terça-feira

quase...

Jabulani, vítima de maus tratos na África

Me rendo a minha insignificância futebolística, depois de acompanhar as peripécias de Paul, o polvo vidente. Errei quase todos meus prognósticos nessa copa chata e barulhenta. Não só: todas as seleções pelas quais torci foram eliminadas. Na final, decretei neutralidade para não prejudicar a Espanha pela qual, do fundo do meu coração e do ódio fidagal contra a Holanda, torci de forma discreta, sem fazer alarde, sem vuvuzela. A jabulani corria alegre, como seu nome já diz, no gramado sul-africano e eu estava vendo um filme japonês. Sabia que o jogo estava na prorrogação, mas temia perguntar a alguém do desenrolar da partida. Um espectador que ouvia a partida pelo rádio do celular anunciou para as pessoas que estavam próximas dele: "Gol, a Espanha marcou". Na sala, ninguém reclamou do barulho. Todos queriam saber o placar, mas também não ousavam manifestar interesse: vai que dá zica. O sofrimento continuou e, logo depois, o mesmo comentarista anunciou: "faltam dois minutos para acabar". Foram os dois minutos mais longos que nossos relógios acompanharam. Por fim, ele fez sua última observação: "O jogo acabou. a Espanha é campeã". No escuro da sala, outra voz se ergueu, em portunhol: "Soy hijo de espanhois. Voy cantar um passo doble". Por sorte, ele não cumpriu a promessa. Em seu aquário, Paul suspirou aliviado, pois sabia que escaparia da panela.

4 comentários:

  1. Luiz, eu não diria que você tem por futebol só apatia, muito menos é um "insignificante futebolístico", pois numa final de copa do mundo, por mais barulhenta que tenha sido, outra só daqui a quatro anos, é impossível não assisti-la. Filme japonês tem de duas em duas horas, todos os dias da semana!

    ResponderExcluir
  2. Devia ter visto só o jogo... muito mais emocionante que o sushi movie... Ou, no mínimo, como respeito ao coitado do japa. O que o sujeito foi fazer no cinema, se queria ouvir o jogo no rádio? Cada uma.
    bem vindo de volta ao bloguismo.

    ResponderExcluir
  3. Vita,
    Comer sushi de calamares, com chuteiras, as gueixas não gostam!
    Não vi o jogo pelos mesmos motivos, mas não trai nenhum japonês. hehehe...
    Não suma mais do blog!

    ResponderExcluir
  4. Pra mim, no final das contas, esse jogo tanto faz como tanto fez . Acho que também preferia um filmezinho, no entanto, encarei foi uma aula enfadonha. Pelo menos Paul escapou da panela hauahahua

    abrs

    ResponderExcluir

Dê seu pitaco